Albuns

Depois de dois posts engavetados por ficarem toscos demais, resolvi pegar mais leve. Falarei sobre música. Mais especificamente, sobre os principais albuns que eu ouvi e continuo ouvindo. Não é um “Top X”, são opiniões puramente pessoais, vão faltar inúmeros albuns legais (o que me valida fazer uma continuação), são discos óbvios pra muitos mas nem tanto pra alguns e eu vou me concentrar mais nos albuns dos anos 90 pra cá. Vamo lá.

De-Loused in the Comatorium – The Mars VoltaDe-Loused in the Comatorium

Com letras que a primeira vista não parecem fazer muito sentido (e a segunda vista também), temos um prog rock com influencias latinas, riffs fodas e guitarras com reverb e outros efeitos. Esse primeiro album surgiu depois que a banda – também foda pra caralho – At the Drive-In acabou e dois dos seus membros (o guitarrista Omar Rodríguez-Lopez e o vocalista Cedric Bixler-Zavala) formaram o The Mars Volta. O album conta a história de Cerpin Taxt, viciado em drogas e que acaba entrando em Coma e adentrando um mundo surreal (O tal do Comatorium. Não, não é Sucker Punch). Não é muito fácil de compreender as letras (mas tem esse site maneiro que meio que explica as coisas) mas essa é só parte da diversão. Como qualquer album conceitual de rock progressivo as músicas se encaixam melhor umas ligadas com as outras, mas dá pra destacar Inertiatic ESP, Roulette Dares e Cicatriz ESP.

Mellon Collie and the Infinite Sadness – The Smashing PumpkinsMellon Collie and the Infinite Sadness

Um dos poucos exemplos de album duplo que se sustenta do início ao fim. Pouco mais de 2 horas de música em que cada faixa não parece estar ali a toa. Desde à faixa homônima de abertura que então passa pra Tonight, Tonight (que tem um clipe sensacional) até a ultima faixa (Farewell and Goodnight, uma música bonitinha, cantada também por todos os, agora, ex-membros da banda). Músicas que passam por vários estilos, mas que mantém uma coesão entre elas. Destaque pros riffs de Zero e também pra nostálgica 1979 que é úma música muitíssimo foda por sí só.

Is This It – The StrokesIs This It

A salvação do Rock. Ou assim disseram. A questão é que esse album foi crucial pra mim lá no ínicio da adolescência (tenho 19 anos recém completados, pra quem não entendeu a cronologia dos acontecimentos). Indie Rock, Garage Rock, Post-Punk Revival, sei lá como tu define. Bem, tenho fé que tu já conhece The Strokes então vou te apontar pra um link de uma das músicas mais legais desse disco. Escutaí. Se tu não conhece, escuta também.

Pinkerton – WeezerPinkerton

Fiquei numa dúvida imensa entre escolher esse ou o Blue Album (o primeiro do Weezer). Ambos são SENSACIONAIS. Mas resolvi decidir pelo Pinkerton por ser um album um tanto esquisito e foda ao mesmo tempo. Na época que ele saiu ele foi execrado pela crítica e público que esperava uma continuação do Blue Album (que é mais pop, mais clean) mas achou algo bem mais dark e um tanto bagunçado e sincero. Esse album na verdade nasceu do que sobrou de um antigo projeto do Rivers Cuomo (o vocalista e frontman da banda) de fazer um album conceitual de space-rock-opera, o “Songs from the Black Hole”. Pinkerton começa com Tired of Sex, que, bem.. fala com uma honestidade absurda sobre o quão cansado de sexo ele está e em busca de um amor de verdade. Temos Across the Sea, que conta de uma obsessão por uma fã asiática que mandou uma carta. The Good Life, de quando Rivers fez uma operação na perna e não podia nem andar por ai. Pink Triangle em que ele se apaixona por uma garota que ele descobre ser lésbica…

Próximo post eu coloco mais 4 que faltaram nessa lista. Até a parte 2 (sim, estou fazendo render esse assunto)

Anúncios
Esse post foi publicado em Música e marcado . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s