Dois mil e dez ponto dois

Com o fim das minhas férias se aproximando (mentira, tenho até março e com a minha irresponsabilidade crescente eu provavelmente devo emendar o carnaval) pensei em fazer um apanhado das coisas que se sucederam no meu primeiro semestre na faculdade. Uma coisa pra guardar pra posteridade, sabe.

UERJ pegando fogoNão achei nenhuma foto decente então vai uma dela pegando fogo.

Pra quem não tem conhecimento eu atualmente estudo na UERJ (Universidade Estadual do Rio de Janeiro) cursando Ciência da Computação. Comecei no 2º semestre de 2010 no turno noturno. Foi aí que coisas estranhas ocorreram…

Tá, mentira, foi só um cliffhanger pra tu continuar a ler o texto. Mas ocorreram algumas coisas sim. Como por exemplo…

Me perdi

Como dá pra perceber pela foto (mesmo com a fumaça) a UERJ é um lugar bem grande, propício à erros de percurso. Não teve UM lugar que eu não precisei dar voltas desnecessárias pra encontrar. Errei quando fui fazer a matrícula, quando acabei entrando numa sala com gente que, de uma forma até incômoda, não paravam de falar mesmo com um estranho – eu – na sala. Fiquei quase a primeira semana de aula inteira errando o caminho pra minha sala (que foi a que mais usei no semestre) até me acostumar com o caminho (que aliás, é até bem simples depois que tu sabe).

Também errei o caminho pra sala de informática (por ter faltado à primeira aula que foi lá) que me causou entrar numa sala errada e tomar um esporro desnecessário de um professor meio alterado. Até eu fazer uma ligação e descobrir que eu estava do lado totalmente contrário, bem distante de onde eu deveria estar.

Assim como já fui parar, não sei como, nos outros andares dos outros cursos… que são meio bizarros. A galerinha jogando Go e Magic no 6º (onde tem os cursos de matemática/ciência da computação/estatística) são uma vista mais amigável.

Fui desinteressado

Fora o caminho que eu fazia todo dia e o caminho que eu fiz quando me perdi não conheço absolutamente NADA da universidade. E eu fiquei um semestre naquilo já. Não sei onde é o ginásio, não sei o que tem nos outros prédios, nunca fui no teatro. Eu nem resolvi virar levemente pra esquerda do meu caminho pra ver o que tinha numa banca de jornal que tem ali. Eu também não participei de nenhuma monitoria pra estudar. Pra constar: Só fui visitar a biblioteca do meu respectivo andar na ultima semana de aulas, e nem tirei a carteirinha de biblioteca.

Falando em carteirinha, em um semestre não fui buscar a minha lá na secretaria, simplesmente esqueci da parada. Só não tô tão fodido porque pago meia-entrada por ser menor de 21 (bem, pelo menos alguns lugares aceitam)

Milagres acontecem

Fiz 5 matérias, consegui a proeza de me foder em 3, Cálculo I, Geometria Analítica e Álgebra. A primeira é até aceitável mas eu realmente tinha chances de passar, foi um vacilo bobo. A segunda… foi mais bobo ainda, consegui tirar 0 na primeira prova, 8 na segunda. Pensei que seria fácil mas ai a professora resolveu botar a matéria da primeira na prova final, me fodi. A terceira eu não tinha a mínima esperança, normal.

As duas que sobraram… bem, foi um milagre pra me salvar do desastre total. 10 e 10 em Matemática Discreta de um professor um tanto quanto bem discreto durante a prova (que piada horrível), e um conjunto de notas em Fundamentos da Computação maravilhoso: 5,0/3,0/10,0. Atentem que a média é 7. O que? Fiquei com a média 6? Nada disso. Professor passou dez trabalhos que caso fossem feitos todos ganharia-se 1,0 na média. Se eu fiz os trabalhos? Fiz alguns, mas acho que ele tava ocupado demais pra abrir o “Trabalhos.zip” que eu enviei e comprovar quais que eu fiz ou não, então não discuti, né. Fora que a história desse 10,0 é bem curiosa também.


UERJ arborizadaQuem vê essa foto assim até se engana

Bem, esse foi só o 1º semestre, ainda tem muitos pela frente. E agora que o fator novidade sumiu tenho que ter dedicação total. Tempos difíceis virão? Vamo ver.

Anúncios
Esse post foi publicado em Vida e marcado , . Guardar link permanente.

2 respostas para Dois mil e dez ponto dois

  1. Michel disse:

    Exijo um post sobre a história do 10.

  2. leonardoneen disse:

    Explique mais sobre esse 10 que agora fiquei curioso…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s